(Source: shamelessnews)

This was posted 3 days ago. It has 56 notes. .

(Source: weheartit.com, via lilkodama)

This was posted 3 days ago. It has 647 notes. .

Before Midnight (2013)

(Source: nononoooo, via sadwordsfordirtylovers)

This was posted 3 days ago. It has 168 notes.

 

"Não quero o primeiro beijo:
basta-me
o instante antes do beijo.
Quero-me
corpo ante o abismo,
terra no rasgão do sismo.
O lábio ardendo
entre tremor e temor,
o escurecer da luz
no desaguar dos corpos:
o amor
não tem depois.
Quero o vulcão
que na terra não toca:
o beijo antes de ser boca.”

Mia Couto in “Tradutor de chuvas”



This was posted 2 weeks ago. It has 11 notes.

(Source: mermaidp00, via quartilho)

This was posted 2 weeks ago. It has 3,868 notes. .

(Source: cuticula, via soberbo-sufoco)

This was posted 3 weeks ago. It has 30,574 notes. .

lifeisarecord:

"Take me to church,
I’ll worship like a dog at the shrine of your lies,
I’ll tell you my sins and you can sharpen your knife,
Offer me that deathless death, 
Oh Good God, let me give you my life.”

One of the most powerful and haunting songs and music videos I have ever seen, attacking Russia’s anti-gay laws. Please watch and reblog!

This was posted 3 weeks ago. It has 364 notes.

(via quartilho)

This was posted 3 weeks ago. It has 6 notes. .

(Source: anamorphosis-and-isolate, via weareallsobroken)

This was posted 4 weeks ago. It has 16,219 notes. .
Make sure you marry someone who laughs at the same things you do.
J.D. Salinger, The Catcher in the Rye

(Source: winedrunkenness, via hadaes)

This was posted 4 weeks ago. It has 93,995 notes.

(Source: pushthemovement, via hadaes)

This was posted 4 weeks ago. It has 57,017 notes. .

No mais fundo de ti,
eu sei que traí, mãe

Tudo porque já não sou
o retrato adormecido
no fundo dos teus olhos.

Tudo porque tu ignoras
que há leitos onde o frio não se demora
e noites rumorosas de águas matinais.

Por isso, às vezes, as palavras que te digo
são duras, mãe,
e o nosso amor é infeliz.

Tudo porque perdi as rosas brancas
que apertava junto ao coração
no retrato da moldura.

Se soubesses como ainda amo as rosas,
talvez não enchesses as horas de pesadelos.

Mas tu esqueceste muita coisa;
esqueceste que as minhas pernas cresceram,
que todo o meu corpo cresceu,
e até o meu coração
ficou enorme, mãe!

Olha — queres ouvir-me? —
às vezes ainda sou o menino
que adormeceu nos teus olhos;

ainda aperto contra o coração
rosas tão brancas
como as que tens na moldura;

ainda oiço a tua voz:
Era uma vez uma princesa
no meio de um laranjal…

Mas — tu sabes — a noite é enorme,
e todo o meu corpo cresceu.
Eu saí da moldura,
dei às aves os meus olhos a beber,

Não me esqueci de nada, mãe.
Guardo a tua voz dentro de mim.
E deixo-te as rosas.

Boa noite. Eu vou com as aves.

Eugénio de AndradePoema à Mãe

(Source: falso-graal)

This was posted 1 month ago. It has 15 notes.

"Somos assim: sonhamos o voo mas tememos a altura. Para voar é preciso ter coragem para enfrentar o terror do vazio. Porque é só no vazio que o voo acontece. O vazio é o espaço da liberdade, a ausência de certezas. Mas é isso o que tememos: o não ter certezas. Por isso trocamos o voo por gaiolas. As gaiolas são o lugar onde as certezas moram."

Fiódor Dostoiévski, em Os Irmãos Karamazov

(Source: quantoestvita, via o-escroto-da-liberdade)

This was posted 1 month ago. It has 57 notes.

(Source: 90ey, via butnowdaysgoby)

This was posted 1 month ago. It has 4,463 notes.

First Kiss (creator asked 20 strangers to kiss for the first time)

(Source: hungry-horny-feminist, via china-blue)

This was posted 1 month ago. It has 154,549 notes.